Abigai

Outubro 14 2011

 

 

Não aconteceu comigo... mas aconteceu com a minha irmã!

Cliente da Companhia de Seguros Allianz há mais de 10 anos, nunca teve necessidade de recorrer ou accionar a apólice do carro.

Há cerca de 1 mês, deu um pequeno toque. Os estragos foram mínimos, apenas uns arranhões no pára-choques do outro veículo, e acionou o seguro... afinal, para que os temos?

Preencheu a declaração amigável, entregou a sua cópia a companhia e esqueceu o assunto.

Chegou a ser contactada pela companhia do outro veículo - queriam saber se se dava como culpada -, e, nessa altura, além de responder que o sinistro estava relatado na declaração e nada mais tinha a acrescentar, disse também que caso tivessem dúvidas ou questões, teriam que esclarecê-las com a companhia e não com ela.

Para isso pagamos seguros, para que nos tratem dos sinistros, apurem responsabilidades e resolvam entre companhias o que houver a resolver.

Ou não será assim?

Pois bem... talvez não seja assim tão simples. Ou talvez dê muito trabalho. Ou talvez 10 anos sem dar problemas ou qualquer trabalho além da emissão da apólice e receber, faça com que se esqueçam que o cliente existe? Será por isso que ao primeiro sinistro entendam que já não compensa tê-la como cliente? Terá dado assim tanto prejuízo à companhia que o melhor que conseguiram foi expulsá-la?

Não fui eu que recebi esta tão agradável carta, mas consigo imaginar o que a minha irmã terá sentido...

Deve ser assim como um murro no estômago, deve mesmo custar engolir! Ser assim rejeitado sem qualquer justificação, deve doer mesmo!

Tentou esclarecer e saber porque decidiram anular a apólice no seu vencimento e recebeu uma resposta bastante esclarecedora!

No final de cada contrato, quer o segurado quer a seguradora podem cessá-lo e foi o que fizeram. Quando perguntou qual o motivo simplesmente responderam que não têm que evocar nenhum... E toma! Querias saber? É?

"Não, não..", como diria o meu G.

Por acaso até nem sou cliente da Allianz... ainda bem!

Se fosse, iria agora pensar 2 vezes, sem dúvida.

Pensando bem, até nem foram assim tão desagradáveis quanto isso, ainda aproveitaram para "expressar o nosso agradecimento pela confiança depositada na Allianz..." Realmente foi uma confiança cega! Cega porque nunca tinha precisado, porque se tivesse sido o caso, provavelmente já não seria cliente há muito.

Também foram de certa forma muito atenciosos, ora vejamos... "A Allianz Portugal opta por lhe manifestar desde já esta sua intenção, permitindo que disponha do tempo suficiente para, caso assim o entenda, encontrar uma alternativa para o seu contrato." Digam lá se isso não é ser simpático? Até deixam que arranje alternativa mas só se assim o entender... porque pode muito bem circular sem seguro, não?

Enfim..., já não chega todas estas notícias diárias de austeridade e mais austeridade, de aperto de cinto, de cortes, etc..., ainda têm que vir estes ajudar à festa, como se até à data, não se fartassem de encher os bolsos às custas da minha irmã e de outros clientes que pagam, não reclamam e não accionam seguros!

Se bem que começo a desconfiar que a nossa família atraí prestadores de serviços de umas competência, consideração e atenção extremas! A ver vamos qual será o próximo!

 

 

 

 

publicado por Abigai às 17:17

Este caso é de bradar aos céus! Como é possível tal desplante e descaramento? Será que não é possível levar a companhia a tribunal ou isso vem escrito no contrato com aquelas letrinhas minúsculas que não convém que ninguém leia?
Agora fiquei mesmo preocupada é que o seguro do meu carro também é dessa simpática companhia
sentaqui a 14 de Outubro de 2011 às 18:23

É mesmo Manu, como é possível? Encontraste as palavras certas...desplante e descaramento! A minha irmã até ficou sem palavras quando leu a carta, leu e releu várias vezes de tão incrédula que ficou! E tem lá mais seguros além do carro!
Mas pelo que entendi, faz parte das condições contratuais, qualquer uma das partes pode anular o contrato na anuidade do mesmo! Por isso... não há nada de ilegal!
Agora só tem que arranjar outra companhia... E foi um toque que mesmo só visto, não era mesmo nada! Só accionou o seguro porque não concordou em pagar uma "reparação" (eram mesmo só uns arranhões!) quando existem seguros para isso... E deu no que deu!
Beijinhos,
Anabela
Abigai a 14 de Outubro de 2011 às 18:51

Também já fui cliente da Allianz, deixei de ser quando numa das trocas de carro o seguro ia aumentar tanto que eu consegui fazer o seguro para os dois carros por menos dinheiro que o que eles queriam só para um ... metade de preço e melhor tratamento.. mesmo sendo só por telefone...

Jorge
Jorge Soares a 14 de Outubro de 2011 às 19:59

Olá Jorge, há males que vêm por bem... foi o teu caso e quem sabe não será também o da minha irmã... mas sinceramente, é preciso ter lata! Já bati e já me bateram no carro, já bateram no do meu marido e foi logo com um mediador que lhe deu a volta de tal maneira que acabou por assinar como culpado, accionei o apoio jurídico, dei que fazer à companhia, ficou na mesma como culpado e nem por isso fomos expulsos desta maneira!
Enfim... acho que no final eles é que acabam por perder!
Abraço,
Anabela
Abigai a 15 de Outubro de 2011 às 10:20

Podemos aplicar o mesmo á AXA. Fui cliente entre 1987 e 2007 (vinte anos portanto) da AXA e suas antecessoras. Em 2007 a minha esposa teve um acidente em que a companhia pagou cerca de 500 euros. Um ano depois numa manobra de estacionamnto tive eu um acidente em que a companhia pagou também cerca de 500 euros. Passado algum tempo recebi uma carta do género.
Resultado: Fui fazer um seguro ainda mais barato e estou á cerca de 4 anos sem algum acidente e espero continuar assim por mais 40 anos pelo menos.
Estes senhores podem ser muito bons gestores, mas de estatística não percebem nada.
O mais provável é que vão perdendo clientes.
Mestre Hirão a 14 de Outubro de 2011 às 22:47

Olá Mestre, bem-vindo a este espaço... Ao que parece, o mal é geral! As companhias ganham dinheiro com os segurados que não dão que fazer, quando têm que pagar esquivam-se e depois expulsam-nos com um pinta...!!
Enfim, acabou por ficar talvez melhor servido com a mudança de companhia, e espero que venha também a ser o caso da minha irmã... mas foi mesmo revoltante!
Abraço,
Anabela
Abigai a 15 de Outubro de 2011 às 10:23

Realmente que raio de história. Eu nunca tive problemas com as companhias por onde "já andei". Já tive seguro através da Caixa Agricula, depois Axa e agora tenho nos seguros Continente. Nunca bati. Bateram-me uma vez e se não fosse a minha companhia AXA, ainda hoje tinha o carro amassado.
Como dizes há males que vêm por bem. Pode ser que ela agora arranje melhor serviço e mais barato.
Beijinhos.
Ângela Raquel a 15 de Outubro de 2011 às 10:53

Olá Ângela, é mesmo inacreditável, em vez de quererem manter os clientes, despacham-nos...juro que não percebo! E depois o choque de receber uma carta dessas... geralmente são os clientes que trocam de prestadores e não o contrário, não é?
Beijinhos,
Anabela
Abigai a 17 de Outubro de 2011 às 12:13

Bom dia,

O Abigai está em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt

Parabéns e boa continuação!

Pedro
Pedro a 17 de Outubro de 2011 às 11:40

Obrigada pela destaque... sabe bem !
Anabela
Abigai a 17 de Outubro de 2011 às 12:15

Nunca tive as seguradoras em boa conta, mas nunca tinha visto uma coisa destas! Viva o descaramento!
taberneira a 17 de Outubro de 2011 às 11:40

Pois... é suposto ser o cliente a sair e não ser despachado desta maneira... é porque não devem precisar de clientes bom pagadores...
Volte sempre,
Anabela
Abigai a 17 de Outubro de 2011 às 12:16

Recorra à DECO, caso não seja sócia, siga os trâmites normais. Tribunal.
Que nojo!
Maria Araújo a 17 de Outubro de 2011 às 15:31

Olá, seja bem-vinda... Pelo que entendi, não há nada de ilegal em anular o contrato na anuidade da apólice, moralmente não me parece justo e até diria insultuoso, mas ilegal não é...
Em última análise, a Allianz é que perde, perde um cliente no ramo auto, perde no ramo casa, etc..., tinha mais do que 1 seguro nessa companhia e como é obvio, com a Allianz não quer mesmo mais nada!
Volte sempre,
Anabela
Abigai a 17 de Outubro de 2011 às 15:45

Motivos cívicos de força muito grande forçam-me a usar o vosso mail para vincular este alerta,
Peço desculpa, desde já.

Por favor tomem conhecimento do conteúdo deste blogue e defendam-se:
http://recusecontadoresinteligentes.blogspot.com/ (http://recusecontadoresinteligentes.blogspot.com/)

Passem e repassem a informação junto dos vossos amigos e colaboradores, é preciso que a verdade se saiba.
Obrigado
chatice_tuga a 17 de Outubro de 2011 às 16:14

Meu caro amigo subscrevo aquilo que diz, já fui cliente da allianz e passei algo parecido, mas pior são os seguros automóveis do continente.
Se mudar não mude para eles, não se sinta tentado pelas condições posso lhe indicar que assinei com eles uns meses depois bateram-me, pouca coisa, o que é certo é que quando a policia chegou indicaram-me que o seguro nem era válido porque me mandaram tudo e não assinaram nem carimbaram nada do que me mandaram.Quando liguei para eles no intuito de saber o que se passava, disseram-me que nem era cliente deles e no entanto recebia a carta verde e tinha pagamentos desde a 5 meses.
É apenas um conselho de quem já passou por elas
Royal-T a 19 de Outubro de 2011 às 02:13

Bem... foi bem pior do que o caso da minha irmã, sem dúvida! Dizer que nem cliente é!
Espero que tenha resolvido o problema e não tenha arranjado mais ainda...
Obrigada pelo conselho!
Abraço,
Anabela
Abigai a 26 de Outubro de 2011 às 12:43

grande malha mt thanx! adorei reler este twit é fenomenal. agora sou guest regular cempor-cento deste bloge. cumprmentos
melhor detective privado a 29 de Novembro de 2011 às 02:03

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
18
19
21
22

23
24
25
27
28
29

30


Posts mais comentados
Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO