Abigai

Março 15 2012

Iniciei este blog em Outubro de 2009, um pouco sem rumo, sem saber muito bem para quê nem porquê...
A verdade é que acabou por se tornar um refúgio, uma forma de deitar cá para fora os meus tormentos, as minha dúvida...
Ajudou-me em muitas ocasiões. Falei das dificuldades do G., das minhas mágoas e dificuldades com esta doença que instalou-se para ficar e teima em atormentar-me, e até escrevi sobre coisas perfeitamente banais e talvez sem qualquer interesse.
Escrevi, vivi e deixei a pena deslizar suavemente pelo papel virtual.
Não fui sempre assídua, mas sempre recorri aqui a este cantinho. Escrever o que me ia na alma, ler os comentários que sempre foram de um grande reconforto.
Agora estou perdida, não consigo escrever, apenas lamentar-me.
Não é este o rumo que pretendo para o blog, nem para quem aqui me lê, me apoia e ajuda.
Estou numa fase da minha vida em que, além do trabalho, não encontro ânimo, vontade de continuar, nem objectivos.
Sinto-me perdida, abandonada, desleixada.
Não consigo escrever nada além de lamentar-me e isto não me agrada de forma alguma.
Não quero ser aborrecida para ninguém e sinto que chegou a altura de parar, de primeiro sarar, encontrar o meu lugar, reencontrar-me.
Achava-me mais forte, mais capaz. Nunca pensei que fosse tão difícil...
Sinto-me assoberbada, completamente abandonada, por tudo, por todos. Acredito que não seja assim, mas a razão nem sempre tem mais força e neste momento, a auto comisseração ganhou terreno e sinto-me incapaz de reagir.
Preciso de mais tempo, de assentar.
Ainda não sei como ganhar esta batalha mas prometo empenhar-me para vencer esta luta.
A única certeza que tenho é que não quero, não posso continuar assim, lamentar-me constantemente, expor este pensamentos depressivos, aborrecidos...
Por isso, esta não é uma despedida definitiva, é apenas um interregno, um au revoir por tempo indeterminado...
Voltarei.
Encontrarei um rumo.
Encontrarei o meu lugar.
E voltarei.
Está prometido!
Até breve...


 

publicado por Abigai às 13:00

Anabela
Eu fico à espera, ansiosa de te ler de novo!

Não te culpes...nem recremines...Ninguem tem que estar sempre feliz e optimista!! A dor...e o desanimo fazem tambem parte da vida...

O mais importante...agora é encontrares teu cantinho no mundo....Quanto à solidão....penso que talvez ainda por algum tempo...não haja forma de não te sentires assim

Uma mãe..é unica..é aquela pessoa que esteve desde sempre conosco...e perder uma mãe é perdermos um pouco de nos proprios.

Um abraço
Patricia
Patricia a 15 de Março de 2012 às 22:38

Um grande abraço de quem te "lia"....Força :)
Hélia a 19 de Março de 2012 às 16:34

Só agora reparei que tinha feito este post. Que tudo corra bem na vossa vida.
Até um dia... ( breve ).
C. a 28 de Maio de 2012 às 17:27

Olá, passei para te deixar um beijinho.
Espero que esteja tudo a correr bem com vocês.
Beijocas.
Ângela Raquel a 16 de Junho de 2012 às 11:44

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts mais comentados
Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO