Abigai

Maio 28 2010

Aos 10 anos de idade, qualquer criança deve ter autonomia suficiente para cuidar da sua higiene pessoal, vestir-se, despir-se, etc.

Deve saber quando e como escovar os dentes, ter capacidade para lavar e secar as mãos, atar os sapatos, lavar-se sozinha, assim como usar a casa de banho de forma autónoma sem esperar ordem ou ajuda dos pais.

Quando esta autonomia não chega na devida altura e a criança se sente incapaz de realizar estas tarefas sem ajuda, além de fragilizar a auto-estima da criança, dificulta a sua relação com a família que vê frequentemente nesta dificuldade ou recusa, preguiça ou falta de responsabilidade.

 

O G. como a maioria das crianças hiperactivas apresenta muitas dificuldades na execução destas simples tarefas.

Constantemente é necessário relembrar a necessidade de lavar os dentes, tomar banho, lavar as mãos, ir à casa de banho e vestir.

A hora do banho é um momento de enorme tensão entre nós, é a altura do dia em que a simples e calma conversa para o chamar à razão, não é suficiente.

Actualmente e quase a completar 10 anos de idade, só quando sente a água a escorrer-lhe pelas costas abaixo, é que a calma regressa e até acontece reclamar por não poder ficar mais tempo sob o chuveiro, à excepção feita da lavagem do cabelo sempre litigiosa.

Mas nem sempre foi assim.

 

O banho foi um momento pacífico de puro relaxamento apenas na sua mais tenra infância, quando ainda não se sentava na banheira.

Depois desta curta fase de aparente calma, iniciou-se um longo período difícil, diria mesmo dramático.

Esperneava para não entrar na banheira, atirava com água e brinquedos, batia e gritava que nem criança mal-tratada aquando da lavagem do cabelo, e, em resultado desta gritaria ensurdecedora, ouvia com alguma frequência, da vizinhança, comentários desagradáveis e de suspeição de maus-tratos.

Hoje a gritaria acabou mas a tensão mantém-se e a recusa é diária.

 

Isto é apenas um exemplo, poderia dar muitos mais relacionados com a escovagem dos dentes, a lavagem das mãos, o corte das unhas das mãos e dos pés - estas últimas levavam a gritos inimagináveis dignos de uma autêntica sessão de tortura -, o vestir, o despir ou o calçar.

Mas deixo isto para um próximo post, que este já vai longo...

 

publicado por Abigai às 15:49

Bom, a minha irmã de 10 anos não é hiperactiva nem tem nenhum "problema". O certo é que tomar banho , lavar os dentes, arranjar o cabelo e cortar as unhas não é com ela desde há cerca de 1 ano. Ao que parece está a passar pela fase "porca" que nunca mais acaba. A minha cunhada de 12 anos chega a tomar banho e vestir as mesmas calças que veste 5 dias seguidos! Sei que o teu caso é diferente...mas como podes ver, muitos passam por isso apesar de ser apenas fase. ( em relação a cortar as unhas, a minha mana só as corta se for eu a fazer o serviço...senão cresçam tipi bruxa que ela não se importa nada!).
Beijocas e bom fim de semana ;)
C. a 28 de Maio de 2010 às 22:15

Bem ao ler isso. Sinto-me alguém com muita sorte com o filho hiperactivo que me calhou em rifa. Apesar de termos que dizer mais do que uma vez: vai te vestir, vai tomar banho, já lavaste os dentes?? A verdade é que autonomia é com ele. E desde muito cedo que toma banho, veste-se e se calça sozinho. claro que há dias...que demora uma eternidade a fazer qualquer actividade. Mas não há birras.-..só lentidão.

Beijos
Patricia

A verdade Patrícia, é que não me queixo, são momentos do dia muito difíceis mas mal acaba volta tudo ao normal como se nada tivesse acontecido. O G. é um querido e sei que não é por mal, e com o tempo tem vindo a melhorar muito e acredito que vai melhorar mais ainda.
Beijinhos,
Anabela
Abigai a 29 de Maio de 2010 às 18:46

Acho que são fases naturais nestas idades, os meus sobrinhos também passaram por elas.
O G. não chegou ainda a esta fase, no caso dele ainda nem à fase da autonomia chegou, tem vindo a melhorar muito sem dúvida alguma, já foi bem pior!
Tenho um sobrinho que por volta de 12 / 14 anos, fechava-se na casa de banho como quem fosse tomar banho, molhava o cabelo para desfarçar mas nem a água a cair do chuveiro ouviamos!
Abigai a 29 de Maio de 2010 às 18:42

Anabela
Tenho que te dizer que admiro a tua paciência, compreensão e aceitação com que lidas com a hiperactividade do teu G.
És um óptimo exemplo para muitas mães que podem desanimar quando têm em casa casos idênticos.
Boa semana
Beijos
Manu
Existe um Olhar a 30 de Maio de 2010 às 21:57

Acredita Manu que desanimo muitas e muitas vezes e paciência é coisa que nem sempre tenho... Mas sim, compreendo e aceito e conhecer esta patologia ajuda muito porque sabendo que o G. não consegue controlar os impulsos e tem dificuldades por vezes incompreensíveis para nós, permite-nos respirar fundo e evitar discussões que não levam a nada.
Outros pais na mesma situação foram também para mim exemplos que me ajudaram a abrir os olhos e entender que a autoridade era contra-pruducente e perceber que só com compreensão e muito amor era possível levar o barco... se me for possível retribuir da mesma forma, tanto melhor.
Bjs,
Anabela
Abigai a 31 de Maio de 2010 às 08:48

Olá Anabela. A diferença entre uma criança hiperactiva e uma que o não é, revela-se principalmente no porquê dos comportamentos. Neste caso da autonomia, das dificuldades que sentem em realizar tarefas básicas, como a higiene pessoal ou as rotinas diárias, deve-se muito ao facto de não conseguirem terminar uma tarefa, por mais que a saibam fazer, pelo facto de terem mais dificuldade na destreza manual, do que pela simples «fase» da birra e e da aversão à água. Aliás, como sabes, o que para os outros acaba por passar, nas crianças hiperactivas mantêm-se como padrão (essa é a grande diferença).
Quanto ao Rafa, passo o mesmo, sempre em luta e sempre com muita paciência para que as rotinas se tornem menos difícies...os quase 10 anos ainda não são suficientes, lol!
Beijinhos muitos e para o G. um excelente dia da criança!
energia-a-mais a 1 de Junho de 2010 às 11:09

Olá Teresa, sim... é verdade, essa é a grande diferença, não são birras, não é não saber, é não controlar e não saber terminar uma tarefa por mais simples que seja. Ainda há dias, em conversa com um conhecida também ele pai de um hiperactivo e que muito me ajudou também a aceitar melhor esta perturbação, contava-me ele que o filho, já com 19 anos, continuava a não ter iniciativa nenhuma para a sua higiene pessoal, tinha que ser sempre chamado à atenção para tomar banho, para vestir-se, etc... e isso apesar de já ser estudante universitário! Com a diferença que já está numa idade em que se interessa mais pelo sexo oposto e contava-me esse pai, muito divertido, que sabia sempre quando o filho andava embeiçado com alguma miuda, pois chegava a casa e ia logo tomar duche, perfurmar-se, etc... Quando incentivado, conseguem mesmo tudo, né?
Um bom dia da criança para os teus dois rufias,
Beijinhos,
Anabela
Abigai a 1 de Junho de 2010 às 11:28

Olá Anabela! vim deixar-vos votos de um bom domingo!
beijinhos
energia-a-mais a 5 de Junho de 2010 às 23:14

Boa noite Tersa, muito obrigada e desejo-vos o mesmo. Na próxima semana ligo para combinarmos qualquer coisa, o Gabriel quer falar com o Rafa para lhe fazer ver o quanto a medicação é importanta! Fiquei estupefacta !!!!
Beijinhos,
Anabela

Olá Anabela! adorei o cuidado do teu menino! Liga então, esta semana estou um bocadito «presa» porque pretendo dar umas voltas com a minha mãe que tirou uns dias de férias
Beijos muitos para voçês

Olá Anabela! vim saber de notícias, está tudo bem?
beijinhos
energia-a-mais a 15 de Junho de 2010 às 11:24

Mais uma vez reafirmo a minha admiração pelas mães de crianças hiperactivas, não deve ser fácil lidar com estas situações dia a dia, todos os dias. Só uma grande dose de amor, paciência e compreensão da doença torna tudo possível.
beijos e mil sorrisos
:o))))
mil sorrisos a 18 de Junho de 2010 às 21:53

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
29

30
31


Posts mais comentados
Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO