Abigai

Agosto 26 2010

Pois... já lá vão mais de dois meses que não dou notícias, é verdade...

Não é que não tenha acontecido nada neste longo espaço de tempo, pelo contrário, mas realmente faltou-me alguma motivação.

 

Como já previa no passado mês de Janeiro e aqui referi, a empresa onde trabalhava fechou no início do passado mês de Junho.

Fechar não será bem o termo. Os quatro únicos funcionário, incluindo eu, rescindiram contrato com justa causa por falta de retribuição mensal.

Melhor dizendo, as portas da empresa fecharam por inexistência de pessoal mas a empresa, até à data, continua oficialmente a laborar, com quem não sei, como também não!

E, como o único sócio e gerente da empresa estava no Brasil, não houve quem recepcionasse as cartas de rescisão nem tão pouco quem assinasse as declarações de situação de desemprego.

Conclusão: apenas no final do mês de Julho recebi a primeira prestação do subsídio de desemprego a que tinha direito, mas, lamentavelmente, como a segurança social não paga retroactivos, fiquei a perder o valor referente a Junho... Como se não fosse suficiente estar mais de três meses sem receber ordenado!

Entre a Autoridade para as Condições do Trabalho, a Segurança Social, e o Centro de Emprego, muitas foram as deslocações e as burocracias até conseguir finalmente fazer parte das estatísticas.

 

Felizmente, os conhecimentos, a competência e 17 anos de experiência na minha área, ainda valem alguma coisa e não tive necessidade de procurar emprego ou enviar currículos. Ainda nem tinha dado entrada no Centro de Emprego e já tinha sido contactada por uma empresa da concorrência - porque no ramo das cozinhas equipadas todos se conhecem e tudo se sabe.

Contudo, e como estávamos num período de acalmia e de férias - quem se preocupa em remodelar ou fazer uma cozinha nesta altura do ano? -, não entrei de imediato nessa empresa e combinamos iniciar na próxima segunda-feira. Aproveitei este tempo de pausa para melhor ambientar-me com a empresa, o seu funcionamento e materiais.

Quer isto dizer que ainda usufruí de dois meses de desemprego e, embora já com trabalho garantido, tive que cumprir e comprovar que estava numa procura activa de emprego, caso contrário arriscava-me a ficar sem subsídio.

Compreendo que esta é a única forma que o Instituto do Emprego tem de "garantir" que não estão a usufruir do subsídio pessoas que não buscam emprego, mas confesso achar um pouco ridículo, pois qualquer um consegue comprovativos sem procura alguma!

Hoje, fui finalmente a Centro de Emprego declarar que a partir do dia 30 de Agosto estarei empregada, finalmente porque na verdade, já não aguentava as apresentações quinzenais e os "carimbos"!!

 

De resto, aconteceram algumas coisas boas nestes dois meses.

Além de me sentir de certa forma lisonjeada com as ofertas de emprego que recebi - é sempre bom para o ego perceber que apesar de tudo somos bem cotados no mercado de trabalho -, estive com a Teresa, os seus rebentos e a Susana, na companhia do meu marido e do meu G., foi uma tarde maravilhosa e com muita partilha... É incrível como duas crianças podem ser tão iguais, as nossas aventuras e experiências são tão similares que até assusta! E isto só vem mais uma vez, comprovar que muitas das características que vejo no meu G. são realmente ligadas à Hiperactividade.

Quantas e quantas vezes me censurei, me culpei pela educação que estava a dar ao G., quantas vezes pensei estar a falhar como mãe e educadora, quando na realidade trata-se de uma perturbação de que nenhum de nós tem culpa.

Não é desculpa para não educar, mas ajuda muito a educar sem culpas e sem medos.

 

Muito mais haveria para contar, em dois meses muita coisa acontece, mas enfim... fica para uma próxima.

 

 

publicado por Abigai às 17:03

Benvinda, já tinha saudades tuas.
De tudo o que descreves apetece-me dizer que há males que vêm por bem, saíste de um trabalho, mas isso permitiu que soubesses o valor que tens através das propostas que surgiram. Sabe bem termos consciência do nosso valor e a auto estima sobe logo mais um bocadinho.
Espero continuar a saber, agora com mais frequência, todas as impressões que a vida de uma mãe empenhada vai tendo para contar.
Boa semana
Beijos
Manu
Existe um Olhar a 29 de Agosto de 2010 às 23:39

Olá Manu,
É bem verdade, a auto-estima sobe logo, e não há nada como sentir-se optimista, parece que tudo corre logo melhor.
Fica descansada que tenciono passar por cá com mais regularidade e ainda mais agora que as aulas estão para começar...
Cheira-me que o 5º ano para o G. vai dar que fazer!
Beijinhos,
Anabela
Abigai a 30 de Agosto de 2010 às 21:35

Olá Anabela!
como corre o novo ano do teu G? o Rafa vai iniciar na segunda feira, imagina a excitação!
beijinhos muitos
energia-a-mais a 7 de Setembro de 2010 às 13:02

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
27
28

29
30
31


Posts mais comentados
Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO