Abigai

Novembro 03 2009

A avaliar pelos resultados dos últimos testes, devo dizer que a situação do meu filho é preocupante.

As notas obtidas são de facto muito baixas, mas o esforço demonstrado foi impressionante.

Apesar das muitas dificuldades, é uma criança empenhada, interessada e esforçada.

Sabendo que a falta de resultados pode levar à desistência e ao abandono, tenho por hábito reforçar, valorizar e recompensar o seu empenho e fazer-lhe entender que as notas não são o mais importante.

Importante é nunca desistir, continuar a tentar, porque um dia conseguirá ser recompensado.

Mais do que contra o insucesso escolar, travo uma luta desmedida contra a baixa auto-estima.

Por mais que nos custe, a nós pais, a realidade é que não podemos ser todos doutores ou engenheiros e que todas as profissões são importantes, mas podemos e devemos ser todos felizes.

 

Depois existe o outro lado, o do sucesso.

O G. tem colegas com excelentes avaliações e que, ao contrário do que seria esperado, não marginalizam-no de forma alguma. Não atribuem qualquer importância ao facto de ter notas baixas, ignorando totalmente este facto e tratam-no muito bem.

No entanto, competem uns com os outros de uma forma a meu ver doentia.

Chegam ao ponto de "gozar" um colega simplesmente porque "apenas" tirou 90% no teste!

Será que estas crianças irão um dia saber lidar com o insucesso?

Serão adultos felizes?

Penso que devemos sempre valorizar o que um filho obtém ou consegue, que devemos levá-lo a querer sempre melhorar, mas será que quando atinge um ponto em que competir é levado ao extremo, em que o colega que habitualmente apresenta as melhores notas se torna no alvo a abater, devemos valorizar essas notas, ou será que devemos pôr travão nessa loucura?

Será que não temos o dever de ensinar aos nossos filho a compaixão, a camaradagem?

Mas o que haverá a fazer quando são as próprias mães, que numa entrega de avaliações, reclamam e se apoderam da palavra porque os filhos têm notas acima dos 90% quando poderiam ter mais e que não têm tacto suficiente nem contenção, na presença de outras mães que se contentariam com uns 50% dificilmente atingidos?

publicado por Abigai às 09:59

Boa noite

Sou mãe de um filhote de 10 anos que sempre tirou excelentes notas e sem grande esforço da parte dele, não o vejo muito agarrado aos livros e faz os trabalhos de casa rapidamente, raramente o posso acompanhar ou explicar-lhe algo pois regra geral ele já percebeu tudo na aula .... por vezes é frustrante, imaginava-me a ajudar o filhote nos trabalhos de casa.
Certas vezes ele demonstra alguma ansiedade quando os testes acabam por lhe correr mal, acaba por sofrer antecipadamente e sempre para nada pois os resultados são sempre excelentes, je lhe expliquei que não lhe exigo boas notas, simplesmente que ele perceba e se não perceber que peça ajuda......não interessa tanto o resultado mas sim o esforço com que se alcança as coisas na vida.... mas ele pareçe que não ouve é como se fosse um desafio a ele próprio.... isso sim preocupa-me.
Assisti infelizmente a uma reunião de país que se transformou numa batalha campal e tudo por causa das notas dos filhos, é impressionante como as pessoas adultas podem descer tão baixo até chegarem ao ponto de dizerem a outras mães que os filhos copiaram, ou que são burros e que só destabilizam e roubam o tempo dos professores tempo esse que é roubado a quem é inteligente...enfim ouvi cada coisa até que pedi educadamente para me retirar....sinceramente se os pais pensam assim que raio de educação é que poderão dar as crinaças.
É lamentavél mas é real e acontece na nossa sociedade, espero que tudo corra pelo melhor com o teu filhote.
emma_leiria a 4 de Novembro de 2009 às 21:36

Boa noite,
É lamentável de facto a atitude de alguns pais. Exigem dos filhos, incutem atitudes competitivas, tornam-nos altivos e insensíveis aos problemas dos outros. Alguns meninos colegas do meu filho, são, tal como as mães, arrogantes e com um sentimento de superioridade que até assusta!
Tenho pena destes meninos porque no fundo são crianças meigas e ternurentas mas que seguem o exemplo que têm em casa. O meu filho é um pouco imaturo para a idade e vê esses colegas como deuses e como os acha inteligentíssimos, considera tudo o que dizem como uma verdade absoluta. Por vezes saem cada asneira... e torna-se difícil convencer o pimpolho que não é bem como eles dizem.
Na verdade, e apesar do meu filho ser um pouco ingénuo, imaturo e apresentar muitas dificuldades, acredito que será mais feliz do que estes meninos, que provavelmente irão sofrer muito com tanta competitividade .
Abigai a 4 de Novembro de 2009 às 22:00

Olá

Vivemos numa sociedade competitiva até ao ponto em que se perde a noção da realidade, o que vai acontecer com essas crianças é que vai chegar um dia em que não conseguem manter o nivel, e depois não sabem lidar com a situação, porque nunca ninguém lhes explicou que a vida tem altos e baixos... e nem sempre quem tira as melhores notas é o melhor.

É triste quando os pais levam a competição até este nível.

Bom post

Jorge
Jorge Soares a 5 de Novembro de 2009 às 17:53

Era exactamente aí que eu queria chegar... Educar um filho não é apenas educar para o sucesso mas também prepará-lo para o fracasso. Todos nós um dia, de uma maneira ou de outra, fracassamos.
Abigai a 6 de Novembro de 2009 às 09:09

Olá Boa noite,

Na sociedade que vivemos infelizmente a “ competição” é inerente a todas as áreas. A questão crucial é quando falamos de “crianças vs rótulos”, por um lado a avidez de determinados pais em relação às notas dos filhos e negligenciando os afectos (as emoções). Como serão essas crianças no futuro? Preparados intrinsecamente para superar as vicissitudes da vida. Quantos génios da história e comuns mortais cometeram “suicídio” devido à maneira como foram educados. Ser o melhor o primeiro em tudo e superior a todos só os converte em seres humanos mesquinhos e medíocres.

Beijinhos susana miranda
susana miranda a 14 de Novembro de 2009 às 21:28

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Posts mais comentados
Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO