Abigai

Março 03 2012

Há um mês, neste dia, o meu mundo desabou...

Há um mês, neste dia, o inevitável deixou um fosso implacável...

Há um mês, neste dia, tudo mudou...

 

Hoje, estilhaçada pela dor, tento juntar os cacos.

O caminho é longo e sinuoso,

A caminhada parece não ter fim.

 

A cada instante, a cada canto, a cada olhar, surge mais uma lembrança.

Lembrança.

O que haverá de melhor, senão a lembrança?

Recordar os bons momentos, os maus também...

Recordar para não esquecer...

Recordar para manter a chama viva,

Manter a vida.

Recordar.

 

Por vezes um poço de mistério,

Por vezes sem paciência,

Por vezes, um silêncio impenetrável...

Mas sempre amiga, sincera, generosa e sensível.

 

Emanava de ti uma esperança avassaladora

Que me deixava completamente prostrada...

Sofredora, calavas o que te ia na alma,

E eu, embrenhada nos meus problemas mesquinhos,

Nos meus dilemas egoístas,

Jamais imaginava ou lembrava a tua dor.

Foste uma lutadora, uma grande mulher.

 

És uma grande mulher.

És.

Porque continuas aqui, bem perto...

 

 

publicado por Abigai às 14:35

Porque foi a primeira palavra do meu filho, e de nada querer dizer, diz-me muito...
mais sobre mim
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


posts recentes

Hoje...

Visitas
pesquisar
 
Facebook
Portal dos Sites
blogs SAPO